quinta-feira, 16 de julho de 2009

FIFA PROIBI MANISFESTAÇÃO RELIGIOSA DURANTE PARTIDAS


Fé e esporte, uma combinação perfeita, tanto é que o apóstolo Paulo disse na bíblia a seguinte frase: Combati o bom combate, terminei a carreira e guardei a Fé. Para viver a fé real, é necessário uma atitude, é necessário força, energia e disposição, características presentes na vida de um atleta. Mais a FIFA, Federação Internacional de Futebol não pensa dessa forma. No último dia 10, a instituição enviou um ofício à Confederação Brasileira de Futebol (CBF), afirmando que não permitirá mensagens religiosas em comemorações de jogadores durante suas competições. A instituição internacional que dirige as associações de futebol detectou ter ocorrido “propaganda religiosa no caminho para a tribuna de honra após a seleção vencer a Copa das Confederações”.
A medida se dá há menos de três semanas após a partida decisiva, contra os Estados Unidos, concluída com um culto religioso no centro do gramado, sob a liderança do zagueiro e capitão Lúcio.
Nos jogo contra os Estados Unidos, os Jogadores Kaká, membro da Renascer em Cristo e Lúcio mostraram mensagens religiosas em suas camisas após o jogo, I Belong to Jesus ( eu pertenço a Jesus ) essa foi a frase contida nas camisas dos atletas de Cristo.
Dois dias depois da partida, a atitude da seleção brasileira havia provocado reclamações de entidades filiadas à Fifa. A Associação Dinamarquesa de Futebol pede punições para evitar que isso volte a ocorrer.
Com centenas de jogadores africanos, vários países europeus temem que a falta de uma punição por parte da Fifa abra caminho para extremismos religiosos e que o comportamento dos brasileiros seja repetido por muçulmanos que estão em vários clubes europeus hoje.
Tanto a Fifa quanto os europeus concordam que não querem que o futebol se transforme em um palco para disputas religiosas, um tema sensível em várias partes do mundo. Mas, por enquanto, a Fifa não ousa punir a seleção brasileira.
“A religião não tem lugar no futebol”, afirmou Jim Stjerne Hansen, diretor da Associação Dinamarquesa. Para ele, a oração promovida pelos brasileiros em campo foi “exagerada”. “Misturar religião e esporte daquela maneira foi quase criar um evento religioso em si. Da mesma forma que não podemos deixar a política entrar no futebol, a religião também precisa ficar fora”, disse o dirigente ao jornal Politiken, da Dinamarca.
A entidade alega que, no caso da final da Copa das Confederações, o ato dos brasileiros de se reunir para orar ocorreu só após o apito final. E as leis apenas falam da situação em jogo.

DIANTE DO TRONO 12 – TUA VISÃO


Indiscutivelmente o Ministério de Louvor diante do Trono é um dos grupos de Louvor mais conhecidos e respeitados do Brasil.
Com forte influencia do Hillsong e Planet Shakers, o Diante do Trono gravou o seu primeiro álbum em 1998 na Igreja Batista da Lagoinha, igreja onde surgiu o grupo e que tem como Líder o Pastor Marcio Valadão, aliás, três dos principais componentes do Grupo são filhos do Pr. Márcio, Ana Paula, líder e vocal, Mariana e André Valadão, vocalistas.
O Primeiro Cd intitulado: Diante do Trono foi um Sucesso, ultrapassando a marca de 1 milhão de cópias vendidas. Na época, André Valadão, Nívea Soares e Ana Paula Valadão eram desconhecidos no cenário Gospel Nacional, porém a cada CD Lançado o grupo conquistava mais admiradores, seus vocalistas se popularizavam e suas canções se tornavam conhecidas de norte a sul do Brasil.
Passado 11 anos da primeira gravação, o Diante do Trono já tem a data, local de gravação e o nome do seu novo CD/DVD: Tua Visão. A gravação será no dia 01 de Agosto, às 19h, na Praça da Estação, em Belo Horizonte Com essa gravação em Belo Horizonte, definitivamente o grupo retorna às origens.

MUSICA GOSPEL NO MEMÓRIAL A MICHAEL JACKSON


A cerimônia pública em homenagem a Michael Jackson foi marcada pela música gospel, é isso mesmo o Gospel que nos estados unidos já faz parte da cultura foi muito bem representado no Memorial a Michael. Sob fortes aplausos e ao som da música cristã “Soon and Very Soon”( Breve e muito breve ) interpretada por um coral gospel da Califórnia, o corpo do cantor Michael Jackson chegou ao palco do estádio Staples Center, na região central de Los Angeles.
Cerca de 11 mil fãs, familiares e amigos, dentre eles uma grande lista de artistas, foram dar adeus ao cantor, que morreu em 25 de junho depois de sofrer uma parada cardíaca em sua mansão em Los Angeles. Lionel Ritchie – co-autor, com Michael, da música “We Are the World”, para o projeto USA for África, que tinha como objetivo arrecadar fundos para as famílias vítimas da fome na África – subiu ao palco para cantar “Jesus Is Love”( Jesus é Amor ) , permeada com belas imagens de arquivo de apresentações do cantor, desde a sua atuação no Jackson 5.
A cerimônia foi marcada também por discursos de líderes evangélicos, amigos de Michael e de sua família, como Lucious Smith, que ressaltou em discurso o aspecto familiar do artista, como filho, irmão e pai.
“Na vida temos que descobrir nosso dom”, disse Martin Luther King III, filho do pastor líder da luta pelos direitos civis americano Martin Luther King Junior, em seu discurso para celebrar Michael Jackson. “Meu pai dizia: se você for um gari, tem que varrer as ruas como Shakespeare escrevia, como Velásquez pintava. E então os céus dirão: aqui viveu um grande gari’. Por isso, acredito que no dia 25 de junho o céu e a terra pararam para dizer: aqui viveu um grande artista, que fez seu trabalho muito bem”. Segundo os organizadores do evento, mais de 1 bilhão de pessoas assistiram a cerimônia no mundo todo e a música Gospel foi ouvida nos quatro cantos da Terra.